24/11/2009


Acordo, custa-me imenso levantar-me, virava-me de bom grado para o outro lado e continuava placidamente a aproveitar o calor da cama que me envolve enquanto vejo a chuva a bater na janela. Mas lá reajo e levanto-me. Sigo directa para um duche e vestir-me. Acordar o Luis e vesti-lo é a tarefa seguinte e curiosamente parece-me um totoloto adivinhar o seu humor, vejamos como acorda hoje :) mas claro já conheço alguns vícios e com umas brincadeiras que metam cócegas lá lhe arranco um sorriso ainda de olhos fechados, o bom humor fica garantido. Pequeno almoço para os 3 e de seguida trabalho para os mais velhos, nós, e escola para o mais pequeno. No fim do dia são as histórias da escola, o banho o jantar e por fim a calma dos pais em aproveitar para relaxar um bocado enquanto o pequeno sonha com as aventuras todas do dia.

Há alturas em que a rotina me basta, os dias nascem iguais, as mesmas tarefas, as mesmas pessoas, os mesmos caminhos mas não sinto qualquer ponta de aborrecimento, frustração, ou mesmo modorra, muito pelo contrário.

Qual a diferença? É simples, aproveito de forma consciente tudo de bom que a vida me oferece e sinto-me agradecida e afortunada. (claro que me faltam umas quantas coisitas que me farto de reclamar com o altíssimo mas pronto, não se pode ter tudo não é? :D )


Se me sinto sempre assim? Claro que não, mas nos últimos tempos é assim que ando :)


Um bom fim de dia a todos!

4 comentários:

paulofski disse...

Olha que bom. Sentir-nos bem com as nossas rotinas é sinal que obtemos delas muita satisfação e ajudam-nos a ter qualidade de vida. É claro que sabe sempre bem ir tendo umas surpresas e imprevistos durante o dia para quebrar as rotinas, especialmente se forem boas, mas mais tarde ou mais cedo lá acabamos nós por voltar a elas e amanhã terei de me levantar à mesma hora, que chatice!

Boa noite.

avogi disse...

Esperar o melhor , contentar-me com o que vem é o meu lema.

Kok disse...

Este tempo cinzento e chuvoso também não ajuda nada.
Mas nada como um raio de sol para animar.
O luar também não será pior...

Beijo!

Safira disse...

Eu diria que andas em fase...contemplativa? :)

O bom disso é que contemplamos, mas acabamos por gostar muito do que temos e a contemplação é só a forma de pararmos, pensarmos e recuperarmos o alento para abraçar tudo de coração aberto e aproveitando as pequenas coisas.
Eu hoje acordei e apeteceu-me conquistar o mundo...Todos temos dias, pronto.

A bons dias, menina Ka!

Beijos