30/04/2007

Só nos faltava mais esta!!

Li aqui que o governo se prepara para entregar os hospitais à gestão autarquica em algumas concelhias...estou verdadeiramente estupefacta!

Então deixem-me ver se consigo perceber...os hospitais que estão neste moment sob a tutela do ministério da saúde, e que por isso seguem as regras por ele definidas, o funcionamento por ele estipulado, passam agora a estar á mercê da gestão camarária com as condicionantes eleitorais que sabemos infelizmente normais.

Se a moda pega teremos então tratamentos gratuitos durante as campanhas eleitorais...

Espero sinceramente que as populações dos hospitais em causa se manifestem em peso desta vez ou arriscam-se a perder a pouca e miserável assistência que ainda temos.

28/04/2007

Haverá renovação maior que ver nascer uma criança? Acho que não :)

Hoje fiquei com mais um sobrinho, o meu sexto sobrinho!

27/04/2007

Bom fim-de-semana!!!!!!


Acho que este fim-de-semana, com ponte incluída, vou mesmo aproveitá-lo para descansar...abrandar o ritmo e apreciar a vida.
Como se prevê um tempo pouco amistoso para praia, agradeço sugestões (é claro que já tenho umas ideias, isto é só mesmo para ver o que pensam fazer com o vosso..hehe)

26/04/2007

Tempo

Apetecia-me fazer-te o que me passasse pela cabeça
Aproveitar-te ao máximo num momento
pôr-te de lado no momento seguinte

Não por egoísmo...ou talvez sim,
mas sem intenção...isso de certeza
apenas gostava de sentir algum poder sobre ti
Estou nas tuas mãos e isso irrita-me por vezes

Por vezes pressionas-me, angustias-me
Quando estou bem, quando estou feliz,
parece que não me deixas aproveitar o momento
mas se estou em baixo de forma, lá estás tu
lembrando-me que o momento custa a passar

Porque não me lembras que te devo aproveitar
que posso fazer de ti o que quiser?
Se eu me lembrasse disso mais vezes
talvez a nossa relação fosse mais fácil
de certeza que te daria mais valor

Não quero que voltes atrás
apenas quero viver-te bem
pois a vida é feita de recordações e
estas fazem-se contigo

Gosto da Utopia

Gosto da utopia que me faz acreditar que o mundo vai ser melhor
Gosto da utopia que me faz acreditar que há justiça, igualdade, fraternidade
Gosto de poder acreditar que conseguiremos uma sociedade justa, com capacidade de resposta aos problemas graves que existem
Gosto de poder acreditar que uma criança jamais será maltratada e que terá dereito a viver a sua infância, a sonhar, a ver um futuro risonho e não um presente de pesadelo
Gosto de poder acreditar que a velhice pode ser vivida com dignidade, sem que os velhos sejam esquecidos, encostados como se de um jornal velho se tratasse
Gosto pensar que as minhas atitudes contam e fazem a diferença
Gosto de poder acreditar que existe solidariedade e não a vivência do egoísmo
Adoro viver na esperança que tudo isto vai acontecer

Há quem me chame muitas vezes utópica...talvez o seja...mas se assim é faço questão de o ser pois no dia em que deixar de acreditar que tudo pode ser melhor sentirei um vazio imenso

23/04/2007

Ainda o dia mundial do Livro

Hemos perdido aun este crepúsculo
Nadie nos vio esta tarde con las manos unidas
mientras la noche azul caía sobre el mundo

He visto desde mi ventana
la fiesta del pniente en los cerros lejans

A veces como una moneda
se encendía un pedazo de sol en mis manos

Yo te recordaba com el alma apretada
de esa tristeza que tú me conoces

Entonces, dónde estabas?
Entre qué gentes?
Didiendo qué palabras?
Por qué se me vendrá todo él amor de golpe
cuando me siento triste y te siento lejana?

Cayó el libro que siempre se toma el crepúsculo,
y como un perro herido rodó a mis pies mi capa.

Siempre, siempre te alejas en las tardes
hacia donde el crepúsculo corre borrando estatuas

Pablo Neruda - "Viente poemas de amor y una canción desesperada"

Temos bons poetas mas como é o dia mundial do livro resolvi-me por este espero que gostem.

O Dia

Hoje o meu tempo não é muito por isso ficam aqui os factos mais importantes deste dia 23 de Abril de 2007

Dia Mundial do Livro - Os livros para mim são muito importantes, têm o dom de me transportar para outros mundos, levam-me em viagens que fazem esquecer a rotina do dia-a-dia, puxam pela minha imaginação... e um sem fim de outros atributos que não tenho tempo para estar a falar hoje. Por estes motivos aconselho-vos a terem hábitos de leitura (sim, é preciso criar o hábito para quem normalmente não lê)

Lei do Aborto - é o 1º dia útil de entrada da lei do aborto. Para muitos será um dia de satisfação, para mim é certamente um dia de tristeza pois a nossa sociedade não mostrou ser capaz de oferecer a uma mulher em situação difícil, nada mais que o aborto como única solução.

Morte de Hieltsin - O 1º Presidente eleito na história da Rússia. Não simpatizava particularmente com o Senhor mas foi uma das figuras que marcou os últimos anos a Rússia.

Bodas de Prata à frente do FCP - Podem dizer o que quiserem mas é incontornável que o PResidente do FCP tem obra feita e á vista de toda a gente. E seria de uma inocência enorme alguém acreditar que tudo o que o FCP conseguiu não teve mérito próprio.
Resto de bom dia e uma boa semana para todos!!

20/04/2007

Aos que me visitam e não comentam

Caros amigos que me visitam e não falam.. sei da vossa presença porque sei quem me visita ...não tenham medo... falem comentem, reclamem, participem!

O BdK existe para isso também. Além de ser um espaço de desabafo é também (pelo menos tento que seja) um espaço de discussão de temas públicos que por vezes vou lançando... e gostava muito de poder contar com a vossa opinião!

Se não quiserem não o façam, mas gostava que soubessem que aqui também se pode dizer que não concordam com o que escrevo.

Pelas vossas visitas aqui deixo o meu obrigado!

Bom fim-de-semana

O 100º Post

Andei aqui a dar voltas á cabeça pois queria fazer deste (o 100º) um post especial.

Como normalmente reclamo imenso não me apetece nada fazê-lo hoje, não quero falar acerca do nosso amigo socas e as suas pérolas (como a de ontem em que disse que quer uma democracia com decência!!!), não me apetece falar acerca deste país corrupto, nem da falta de condições que temos... enfim estou tentada mas não vou fazer isso!

Vou antes falar do renascimento que é ter filhos. Eles fazem-nos mostrarmos o nosso melhor, eles relembram-nos que a inocência ainda existe, nós é que já estamos muito viciados nas nossas vidas complicadas...Eles são um brinde á vida em si!

Posso estar a ter um dia difícil mas basta-me um sorriso do meu filho e uns bracitos abertos pronto a receber um abraço, para saber que ganhei o dia.
Tenho a sensação que quando nos nasce um filho, é como se tivéssemos um folha em branco,´e somos nós que a vamos desenhar...por um lado esta noção esmaga-me pela responsabilidade, por outro encanta-me pelo desafio.

Antes de ter filhos tinha sempre a sensação, mesmo nos momentos mais felizes, que o melhor da vida ainda estava para vir. Neste momento tenho a certeza que o melhor da vida é agora, nestes momentos em que vejo um ser, carne da minha carne, nascido de mim, aqui a viver a sua vida.. e eu a poder estar presente, a ter uma participação activa.

Por tudo isto caros amigos da blogosfera, convido-vos a aproveitarem bem os vossos filhos (podem começar já neste fim-de-semana)... e se não os têm aconselho-vos a que comecem a pensar no assunto... verão que tenho razão quando digo que a vida fica a valer mais a pena!

19/04/2007

Com este dia maravilhoso que está só me resta mesmo esperar até amanhã!

18/04/2007

Pensamentos do Dalai Lima


Dear Arouca: graces to you, I spik very well english technic. - Yours

17/04/2007

O poder da Luz


(imagem tirada da net)

Não sei quanto a vocês mas á medida que o ano vai avançando, e os dias se vão tornando mais claros, a minha boa disposição vai aumentando exponencialmente.

Não que me considere uma pessoa mal-disposta, bem pelo contrário, sou normalmente uma pessoa muito bem disposta pois acredito que andamos cá para sermos felizes e que a felicidade não cai do céu... temos de ser nós a construí-la.

Sei que não parece pois aqui no blog ando sempre a reclamar com isto e com aquilo, mas caros amigos a ideia da reclamação é mesmo fazer alguma coisa pela vida e tentar melhorar as coisas que considero que valem a pena.

Mas voltando ao sol... basta uma amanhecer com um sol, para eu ficar logo com um sorriso de orelha a orelha. Até pode estar frio, mas se estiver sol já é meio caminha andado para eu ter um sorriso na cara. A minha reacção á luz, ou falta dela é perfeitamente instintiva... se estiver um dia de chuva, até posso saber que vou ter um dia fantástico pela frente, mas custa mais arrancar para este novo dia.

E se a esta luz maravilhosa aliarmos o tempo a aquecer então a alegria é ainda maior! Parece que custa menos a passar o tempo, que me sinto mais desperta para a vida, mais atenta, com vontade de não desperdiçar uma pontinha que seja do que tenho direito a viver.

Por todos este motivos e porque está um dia de sol maravilhoso aqui fica a minha pequenina homenagem ao sol.


PS - Ahhh é verdade!!! Desculpem-me os profissionais da fotografia mas não consigo competir convosco em imagem... esta foi o melhor que arranjei :)

16/04/2007

Consciência Comum...ou Falta dela

Julgo que a consciência comum é ainda um mistério para os portugueses.
A maior parte dos portugueses está de tal forma embrenhado na sua vida, nas suas desgraças ou alegrias, que nem sequer se lembra, ou melhor nunca lhe foi ensinado sequer...

Isto assusta-me pois significa que às gerações futuras também essa consciência não está a ser passada... é um problema cultural! E como sabemos os problemas quando são culturais, são necessárias décadas para serem resolvidos pois é preciso mudar mentalidades. Se fosse conjuntural, seria mais fácil, mas não é!

Devem estar a perguntar-se porque me lembrei de escrever sobre isto. É simples, no dia-a-dia deparo-me com esta falta de consciência e fico cada vez mais irritada. Dou-vos alguns pequenos exemplos:

- Na zona onde vivo existem jardins que são para uso de todos. E também existem umas pequenas estruturas que têm sacos para que o dono que vai passear o seu cão faça o favor de apanhar o "presente" que o seu animal fez. E o que acontece? A maior parte das pessoas nem sequer se dá ao trabalho de apanhar os ditos presentes..acham simplesmente normal que todos tenhamos um relvado decorado desta forma. Mas há mais... também temos o caso de uma senhora que esvaziava rápidamente o depositário dos ditos sacos!!! Quando a interpelei acerca da necessidade de levar 20 ou mais saquinhos disse-me que era para a semana... imaginem!!!
-Infelizmente é normal, ir de carro e observar como as pessoas atiram alegremente lixo para o chão, quer dos seus carros, quer indo a pé. Chegando no outro dia ao ponto de ver um pai a dizer ao filho "deita fora que isso não presta" e sacudiu-lhe o papel da mão! O mais grave é que se tentamos dizer alguma coisa respondem que não temos nada a ver com o assunto e de seguida levamos com um chorrilho de insultos (já me aconteceu diversas vezes)...Ninguém quer saber que a rua é de todos e que a devemos preservar como tal. O pensamento destas pessoas é tão distorcido quanto isto: acham que têm direito a deitar lixo para o chão!
-Como tenho um filho pequeno, tento, dentro do possível dar passeios com ele ao fim-de-semana. No entanto de cada vez que consideramos a hiopótese de ir por exemplo ao parque da cidade, vêm-nos á memória o comportamento das pessoas e ficamos quase sem vontade de ir...mas por ele vamos. Não há a mínima consciência que estar ali várias pessoas a disfrutar do mesmo espaço. Temos as famílias ruidosas (não peço que estejam calados, claro que não é isso), sem o mínimo cuidado e atenção para o facto de estarem ali pessoas que até querem ouvir o som do vento nas árvores, o piar dos passarinhos...enfim a natureza. Em vez disso temos de apanhar com uns grunhos cujas criancinhas saltam quase para cima das nossas...num parque grande e arejado como é o nosso, como se lhes faltasse sítios onde brincar, correr... Dou este exemplo, quem cohece o parque da cidade sabe que existem diversos lagos onde andam os patos, cisnes e demais aves alegremente á espera que cheguem pessoas para lhes dar pão. Ontem lá escolhemos um sítio que nos parecia fora do trajecto, para podermos estar calmamente a apreciar os patos. Acreditam que vieram lgo duas famílias para aquele cantinho, quando havia o resto do lago (já para não falar nos outros) quase nos atropelavam!!
Pergunto-me porque razão há esta falta de consciência comum... ninguém quer saber que os espaços sejam comuns e que podemos perfeitamente disfrutar deles, respeitando o facto de os dividirmos com outras pessoas. Há pessoas que se acham no direito de fazerem as coisas como bem entendem, desrespeitando tudo e todos...
Até me arrepia pensar na trabalheira que vai dar, tentar transformar a sociedade portuguesa numa sociedade civilizada.

15/04/2007

13/04/2007

Bom fim-de-semana!!!!!!



Ai quem me dera fazer isto!!!!!
Vou ser acordada por uma criatura de 18 meses por volta das 08h00 :)

Pensamentos do Dalai Lima

Os meus jogadores, quando vêem uma camisola às riscas azuis e brancas, ficam desnorteados.
- Fernando Santos, explicando porque o Benfica não fica.

12/04/2007



Encontrei aqui e não resisti...hehe

O que eles pensam do nosso socas...

"A minha ignorância não me permite contestar explicações tão, por assim dizer, "transparentes". Claro que nunca ouvi falar de um professor que "desse" quatro cadeiras no mesmo ano ao mesmo aluno, nem num reitor que ensinasse "inglês técnico, nem num conselho científico que fabricasse um "plano de estudos" para "acabar" uma licenciatura. Falha minha, com certeza. Se calhar agora, estas coisas são normais." (Vasco Pulido Valente, Publico)

"É possível que este homem seja primeiro-ministro mais dois anos ou até que consiga ser reeleito. Mas uma coisa é certa: a confiança está ferida. Ora, enquanto a utilidade pública vai e vem, a confiança, quando quebra, não tem cura. As feridas de carácter não cicatrizam." (António Barreto, no Publico)
E agora a minha, que sou uma simples cidadã anónima: Nunca gostei de pessoas que se autoelogiam ...

Eu bem tinha razão...

Segundo o DN o governo não vai seguir seguestões de Cavaco Silva...eu bem tinha razão não tinha?

Pois é...infelizmente tinha.

11/04/2007

3000 visitantes!

Passou-se mais um mês (e um dia para ser mais específica) e com este mês vieram 1000 visitas.

Fico muito contente por poder contar com as vossas visitas, algumas diárias.
É bom poder partilhar as alegrias e tristezas convosco, mas principalmente saber que vocês gostam do que vai aparecendo por aqui pois vão voltando uma e outra vez.

Obrigado a todos e voltem sempre!

Retrato Social

Vi ontem na RTP1 o programa Portugal, um retrato social. É o 3º s série, muito bem feito por António Barreto.

No programa de ontem falava-se da transformação da sociedade, que outrora foi rural. Falava-se no stress de vida do dia-a-dia, no custo pessoal de se querer adoptar um estilo de vida. Antigamente realmente não existiam os luxos que para nós são tidos como bens primários, essencias quase à nossa sobrevivência.
Impressionou-me particularmente a descrição de uma senhora que vivia na Póvoa de Stªa Iria e trabalhava em Lisboa. Os seus horários eram de doidos, acordando ás 05h00 para preparar tudo, deixar filh no infantário e ir para Lisboa no comboio das 07h00. Ficava por lá a trabalhar o dia todo e chegava a casa quase às 21h00. E de repente no meio da descrição do seu dia, apercebo-me que esta mulher que fazia tudo sózinha, até tem o marido em casa neste momento, e dizia ela, o marido dava uma ajuda pois ia buscar o filho ao infantário para ela poder ficar a trabalhar até mais tarde.

Relmente não percebo.... mas afinal o que faz este marido pela manhã, descansa!... enquanto esta mulher acorda ás 05h00, arranja as mochilas dos filhos, adianta o almoço do filho mais velho, acorda-os, veste-os, dá-lhes o pequeno almoço, leva o mais pequeno ao infantário.... e o sostra do marido coitado... tem de descansar imaginem!

Não tenho esta realidade em minha casa mas fico chocada pois isto é o resultado da educação que os pais dão aos filhos. Os rapazes são criados na sua maioria a não serem independentes. As mãezinhas educam-nos no total desconhecimento do que é ser-se autónomo.. e eles crescem sem saberem quase fazer uma cama, sem saberem o que é dividir tarefas em casa. Estas mãezinhas nem se apercebem dos monstrinhos que criam.. pensam que estão a fazer o seu melhor...não pensam que será melhor para o seu filho, saber ser autónomo, independente... agem como se ensinar qualquer tarefa doméstica lhes diminuísse a dignidade! Não ensinam nada da vida a dois, da partilha, da solidariedade que deve existir em família...

Cabe-nos a nós mães, inverter esta forma de estar. E a forma de o fazer é muito simples, educar com responsabilidade e igualdade, quer seja rapaz ou rapariga. Posso dizer que por mim, o meu filho aprenderá a fazer tudo em casa tal como eu ensinaria a uma filha, pois acredito que assim o preparo melhor para a vida.

10/04/2007

Nova lei do Aborto promulgada


Pois é... chegou este dia que para mim é negro pois além de defender a vida, assuta-me que seja este governo, prepotente, arrogante, e acima de tudo teimoso e autista, a elaborar esta lei.

O nosso presidente da República ainda tenta dar uma ajuda enviando uma mensagem ao parlamento, no entanto muito temo que cairá em saco roto. Bastar-nos-á recordar a postura do governo durante a campanha e depois da votação: antes faziam questão de dizer que seria obrigatório o aconselhamento caso a lei passasse, diziam também que a lei seria elaborada num ambiente pacificador com a colaboração de todos os partidos. Após a vitória no referendo não só tentaram dizer que o aconselhamento obrigatório era uma forma de condicionamento, como disseram que quem elaborava a lei era quem tinha ganho, como se quisesse "castigar os meninos que se tinham portado mal"!


E assim caminhamos a passos largos para uma sociedade com uma cultura de morte...

05/04/2007

Uma óptima páscoa para todos!!!

03/04/2007

Real ou virtual

Ao longo dos últimos meses tenho lido em vários blogues artigos sobre a blogosfera. Quase todas as pessoas que escrevem assumem como as suas amizades "virtuais" se tornaram tão importantes e por vezes até mais do que as amizades reais.

Aqui eu pergunto, amizades virtuais??? porquê virtuais? Para mim parece-me bastante real o facto de alguém visitar(aqui sim a visita é virtual) o meu blogue e deixar lá um comentário, que muitas vezes é só um olá.

Parece-me bastante real o riso que faço em frente do monitor quando estou a ler um artigo engraçado num blogue amigo, ou quando leio um comentário que me faz sentir bem.

Tenho a noção que são relações á distância...contruídas no peculiar ambiente da confidência feita ao computador...escondido atrás do seu teclado, sem ter de mostrar voz nem cara...aqui sim posso considerar que a imagem transmitida pode não ser totalmente real...mas ao mesmo tempo penso que as tais confissões são por vezes muito mais genuínas precisamente por as pessoas sentirem liberdade de dizerem o que sentem, pela protecção da distância física.

Mas estou cada vez mais convencida que nada de virtual...poderá ter sim alguma coisa de ilusório mas aí cabe a cada um ter a noção que as liberdades que a internet dá, comportam nelas limitações de realidade dado o ambiente específico em que se produzem.

No entanto não considero a minha atitude virtual quando tento animar um amigo ( sim podem fazer-se amigos na blogosfera), ou quando entro numa discussão sobre determinado tema bem real da sociedade.

E por último um pormenor que me parece bastante importante, muitas vezes é mais fácil desabafarmos com quem não conhecemos...

Se tivesse de qualificar a blogosfera, virtual era um dos últimos adjectivos que me ocorreria.

A todos os meus amigos da blogosfera espero continuar a contar com as vossas visitas virtuais e os vossos comentários reais

02/04/2007

Voltem a viver como crianças que são!


Não sei que idades têm mas digo-vos a minha, tenho 34 e é com nostalgia que me lembro das séries da minha infância.O sítio do picapau amarelo, uma casa na floresta (esta era demais!!!), os cinco, etc etc...Faz-me muita confusão que crianças vejam os morangos ou a floribela, parece que ninguém se preocupa que mantenham a sua infantilidade ... a sua inocência... parece que agora até a crescer têm de o fazer depressa senão perdem o comboio!!!!!

Eu tive infância, sonhei, tive bonecas, tive clubes feitos com os meus amigos..hoje vejo as crianças agarradas à televisão, ao computador e faz-me muita confusão pois se por um lado o mundo evoluiu e têm de o acompanhar (aqui não critico, acho que devem estar preparadas) por outro lado o excesso tira-lhes tempo.. Tempo para sonhar, para viver, para sentir......No Outono por exemplo, tenho sempre a nostalgia dos meus tempos de infância... a excitação de começar as aulas estava associada ás primeiras gotas de chuva misturadas com os raios de um sol já diferente... o cheiro do Outono, da humidade nas folhas das arvores que tinham acabado de cair....Quem não se lembra de pisar as folhas que ainda estavam secas e que fazem aquele barulho característico. Ainda hoje em dia faço o mesmo sempre que encontro algumas.Falo disto pois não consigo ver as crianças a terem tempo para viverem estes pormenores tão importantes. Que falarão quando forem adultas??? Do recorde que bateram na PSP2??? Da conversa que tiveram no Messenger??? De um episódio da floribela ??Penso nisto tudo e lembro-me por vezes dos meus pais, da nostalgia que tinham em relação ao seu tempo de infância comparado com o meu... mas acima de tudo preocupo-me com os nossos filhos pois o tempo acelerou demasiado e a infância está mais curta!!!


Voltem a viver a infância como crianças que são!!!
Post escrito por mim há já alguns meses para outro blog

01/04/2007

Estou de molho...

Lá se foi o meu magnífico sorriso pois estou desde 6ª feira á noite com uma gripe com já não me lembrava de ter!

Quando estiver melhor volto a dar notícias.

PS - E não é mentira de 1 de Abril...infelizmente!