30/09/2009

Pensamento do dia

Cada alma é por si só uma sociedade secreta

Marcel Jouhandeau


Esta afirmação torna a descoberta de uma alma numa verdadeira aventura :)))

29/09/2009

Verifiquem sempre!!!! parte II

No seguimento do texto anterior aproveito para destacar a parte final do mail do Pedro pois considero merecedora de toda a nossa ajuda. Sigam mesmo o conselho e visitem o site.

"Aproveito para falar de uma iniciativa verdadeira.
S.f.f. vão ao site oncologiapediatrica.org onde existe uma grande quantidade de depoimentos/relatos/Testemunhos.... Pretendo converter tudo num livro e oferecer toda a receita à ACREDITAR. Se conhece quem pode financiar este projecto agradeço que me contacte. Tambem pode ver um resumo deste tema no site da SIC, Programa Contacto de 19 Maio 2009 ou em http://www.vimeo.com/4968038.

Obrigado.
Melhores cumprimentos,
Pedro Bello "

Porque há pessoas que pelo seu percurso de vida e pelas suas acções fazem a diferença...

Verifiquem sempre!!!! parte I


há semanas atrás recebi um mail a pedir cápsulas Nespresso para um novo projecto com crianças no IPO. Na semana passada recebi o mesmo mail e resolvi enviar um mail ao Pedro Bello, contacto que lá vinha para saber se o projecto existia e se havia também no Porto.
Recebi a seguinte resposta que transcrevo de forma a que a mensagem passe rapidamente a todos e mails destes deixem de circular.

"A Acreditar – Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro agradece a todos aqueles que colaboraram no projecto de recolha de cápsulas de café utilizadas. A participação foi surpreendente e reveladora de um grande empenho cívico e reconhecimento pelo trabalho que a Acreditar tem vindo a desenvolver.

A Campanha terminou após o alcançar do objectivo inicial – execução de trabalhos manuais na época do Natal de 2008.

Porque a nossa actuação vai muito para além desta actividade pontual pedimos que não nos façam chegar mais cápsulas de modo a que, norteados pela missão de “tratar a criança com cancro não só o cancro na criança” nos possamos dedicar a outras solicitações.

A todos agradecemos deixando a certeza de que a expressão pública de apoio contribui, em muito, para o fortalecimento da nossa actuação!

Qualquer esclarecimento por favor contactar Filipa Carvalho: fc@acreditar.pt

Ao email da Acreditar, junto algumas linhas minhas,
A ÚNICA campanha de recolha de cápsulas para a ACREDITAR decorreu de Julho a Outubro de 2008 na zona de Lisboa.
O objectivo, obter um número suficiente para construir uma árvore de natal, foi conseguido.
O email original foi alterado e está de novo a circular, desconhecendo a origem e motivo.
Lamento o incómodo, agradecendo na mesma a intenção de colaborar.
Ajudem-me a acabar com esta falsa campanha "devolvendo" o email com a minha/nossa resposta
."


Já agora e se quiserem saber de mais sobre a acreditar vão aqui :)


De qualquer forma podemos sempre reciclar as cápsulas :)

28/09/2009

A tradição já não é o que era...



As eleições na minha infância correspondiam a ter uma festa lá em casa. Era normal a casa ser o quartel general onde o grupo de amigos dos meus pais se reunia para ver eleições.
Acompanhava-os quando iam votar e depois ao longo do dia íamos preparando a noite eleitoral. Mesa posta e casa preparada para receber, com cadeiras extra perto da Televisão que em tempos foi a preto e branco e depois a cores, muitas vezes a imagem com grão. E não havia 4 canais, era só mesmo a RTP e os resultados fluíam lentamente á medida que as assembleias de voto iam fechando, noite dentro.
Não havia telemóveis nem internet e esta noite tinha o seu ritmo próprio. Entre um petisco e um copo de vinho lá vinha mais uma freguesia apurada e eram de novo feitas pelos que lá se encontravam todas as previsões de futuro. Os tempos eram de facto diferentes. Os políticos da altura eram-no por convicção e não por filiação partidária ou falta de jeito e vontade de fazer qualquer outra coisa. Ainda me lembro de passarem na televisão os debates parlamentares e o nível do debate nada tinha a ver com a pobreza do circo que é hoje em dia. Algumas das figuras desse tempo que por vezes ainda aparecem em certos programas quando falam conseguimos ver a diferença de postura que têm em relação aos políticos de hoje em dia.

Mas voltando às noites eleitorais, ontem tentamos recriar o passado. Fui de manhã votar e levei o Luís que me perguntou de imediato o que significava ir votar. Tentei explicar-lhe pondo como universo uma casa que tem de ser gerida e temos de escolher quem a vai gerir. Acho que percebeu bem a mensagem :) (só não suspeita ainda é que a gestão neste caso é sempre feita em proveitos próprio....)
Fomos à praia e ao fim do dia fomos para casa da minha mãe, quartel general escolhido para estas eleições. Preparado o lanche ajantarado lá estivemos à espera da hora.
20h00 e quem ganhou as eleições foi o ps. Assim, tout-court...sem grandes desenvolvimentos, sem qualquer suspense no decorrer da noite. Os analistas todos desenfreadamente a dizerem de sua justiça um monte de coisas que já sabemos e depois disto lá vieram os resultados por freguesias mas pouco interessavam depois de termos o veredicto final. É como assistirmos a um jogo que sabemos qual o resultado final...perde a piada toda. Às 22 estava tudo acabado. E de repente vem a nostalgia do antigamente mas principalmente do facto de termos a noção que já não há quem esteja na política pela convicção de servir o país.

Pensamento do dia

A cultura nunca poderá ser um factor estratégico de mudança. Se é estratégia, não é cultura. Faz-se apelo à cultura como estratégia de mudança, tentando resolver a condição perturbadora do homem culto, munido de culpabilidade inconsciente, ou simplesmente isento da culpabilidade pelo sofrimento. Isso não é possível. A cultura não se enquadra na totalidade política. Há um grave mal-entendido quanto a isso. A cultura não significa o conforto da neutralidade, a irónica graduação da expectativa, a ginástica do não-compomisso. Significa um enraizamento em si mesmo, que conserva no homem a faculdade de julgar. Não é contrária à acção, mas é condição necessária para que a acção seja serena e útil, e não impaciente e desordenada. Não se trata de racismo espiritual; não se trata da pretensão de existir à parte da história política do mundo. É a intenção absolutamente necessária de ser livre, face aos acontecimentos, qualquer que seja a lógica que os liga. A cultura é o que identifica um povo com a sua finalidade.
Agustina Bessa-Luís, in 'Dicionário Imperfeito'
Porque...hoje esta reflexão vem mesmo a calhar depois dos resultados de ontem :S

26/09/2009


Que seja tão aproveitado como vai ser o meu :))))

22/09/2009


Já me tinha perguntado porque razão tinha umbigo e na altura eu respondi-lhe que era um tubinho que o tinha ligado a mim quando era muito muito pequenino e estava dentro da minha barriga. Claro que de seguida fez as comparações normais " então a mãe teve um tubinho para a avó" ao que assenti ficando com a sensação que o tema tinha ficado resolvido.


Na semana passada resolveu voltar ao tema e pergunta: "Mãe, o meu tubinho ligava á mãe como?" Lá lhe expliquei que quando estava dentro da minha barriga o tubinho o ligava a mim e servia para ele se alimentar.

Ele fica a pensar e diz: pois...eu estive aí dentro da barriga, não foi? Expliquei que sim, quando era mais pequenino e ele pergunta: Mais pequenino quanto ? (pondo as mãos uma em frente da outra esperando que eu lhe dissesse o tamanho). Muito muito pequenino, Luís, tão pequenino como uma semente. e depois foste crescendo, crescendo, saíste da barriga da mãe e se reparares continuas a crescer pois agora já chegas aos botões do elevador e dantes não conseguias.

E ele então pergunta: e como é que entrei aí para dentro? Eu rapidamente a tentar pensar numa resposta que fosse simples, e acessível á sua idade enquanto ouvia o riso paterno vindo da cozinha e o Luís volta á carga: ó mãe, a mãe engoliu-me???
Fui salva do silêncio de pânico pelo meu telemóvel que tocou e fez com que o Luís se levantasse de um salto para o ir buscar :)

ps - aceitam-se sugestões para uma explicação acessível de como foi lá parar :P
ps1 - a ter em conta na explicação os seus quase 4 anos :)

21/09/2009

Bom dia!


Já sei, já sei que é 2ª feira, que custa começar a trabalhar depois do fim-de-semana e que a perspectiva de ter de o fazer durante 5 dias nos desnima um bocado mas está um sol maravilhoso e hoje acordei assim...estupidamente bem disposta :D
Vamos lá pôr um sorriso na cara e aproveitar bem este dia maravilhoso :)

18/09/2009

And the dreams come true....

Luís acorda, digo-lhe eu docemente tentando trazê-lo suavemente de volta a um dia novinho em folha. A princípio não se viu nenhuma reacção e depois a um beijo meu na sua bochecha rechonchuda reclama de forma mimalha: mãe tenho muito sono, pondo-se na sua tão terna posição, barriga para baixo, rabito para a lua e pés cruzados por baixo, mãos aconchegadas no peito, fazendo lembrar a posição que durante alguns meses ocupou na minha barriga. Como passa o tempo se ainda ontem ele acordava dentro de mim quando tomava duche logo de manhã.
Luís, sabes que dia é hoje? É o dia da aula da professora Margarida, e ele faz um largo sorriso, abrindo os olhos e diz:é hoje mãe? como se tivesse esperado uma vida inteira pela aula que só ontem foi anunciada. Sim é hoje ao fim do dia. Levantou-se de imediato e todo bem disposto comunica: mãe vou perguntar á Margarida se gosta de jazz.

Ao fim do dia vou buscá-lo e pergunta-me de imediato se é hoje que vai à aula. Respondo que sim e explico que deverá estar atento e portar-se bem. Eu vou portar bem mãe, e vou aprender muito, responde-me do banco detrás enquanto lhe vejo pelo retrovisor uma brilho enorme nos olhos amendoados. Chegámos à aula e quando se senta no seu banco olha para a Margarida com toda a atenção que os seus quase 4 anos lhe permitem. A aula correu muito bem. Aprendeu a pôr a mão em forma de aranha a passear de forma tocar melhor as teclas e na primeira música vai embalado no ritmo, língua trincada (sua imagem de marca quando concentrado) e olhar atento para onde o ponteiro da margarida aponta. No fim aperta a mão ao Mozart e faz um sorriso de satisfação perante o elogio da professora.

Sabe, diz-me a margarida, no ano passado na turma do infantário ele era muito tímido e nunca me apercebi deste gosto dele pela música e do ritmo que tem, foi uma surpresa fantástica. Consciente que o elogio tem o seu quê de graxa perante a possibilidade de um novo aluno, sei também que é verdade. O Luís gosta da sua calma e no meio da turma toda era tímido. Mas nos dias dos ensaios vinha para casa a trautear as músicas e fazia questão de nos ensinar as letras. Veremos como corre a próxima aula e se o entusiasmo continua. A prioridade é que se divirta e faça uma coisa que goste, nunca que seja uma obrigação pois dessas terá uma vida cheia.
De volta ao carro e a caminho de um jantar que nos esperava ele diz-me: Mãe, muito obrigada por esta aula de música. Este agradecimento deixou-me um sorriso parvo até agora :)

Pensamento do dia

Valoriza-te para mais: os outros ocupar-se-ão em baixar o preço

Anton Tchekhov


E dita esta grande verdade desejo-vos um excelente fim-de-semana!!! O meu vai sê-lo com toda a certeza :D

15/09/2009

Bom dia!


Hoje se pudesse passaria parte da manhã assim ...pelo menos até os cafés fazerem efeito. Valeu a pena ter roubado horas ao sono mas com o dia que vou ter amanhã o meu humor vai ser uma cixinha de surpresas... :D

14/09/2009

Para quem gosta de ténis



Nos últimos dias tem-me sido dificil ir dormir pois tenho acompanhado o USA Open. Sempre joguei ténis e é fantástico assistir a jogos entre os melhores. Ontem fui brindada com um jogo F-A-B-U-L-O-S-O entre Roger Federer e Novac Djokovic. O resultado final foi a passagem de Federer à final pelos resultados 7-6, 7-5, 7-5 o que demosntra bem o renhido que foi este jogo. Além da qualidade obvia de ambos, sobressaiu o fair-play entre os dois que se aplaudiram durante o jogo, quando as jogadas eram merecedoras de tal. Deixo-vos aqui um dos pontos mais fabulosos em que Federer ganha o ponto com uma bola batida de costas e por baixo das pernas.


Hoje é a final entre R. Federer e J. Del Potro. A não perder!!!!

Bom dia!

12/09/2009

Um dia diferente...

video

Hoje, entre outras coisas acabei, ao fim de 2 anos de ausência, por finalmente ir ver os aviões. É muito giro mas basicamente ou estamos dentro da corrida propriamente dita ou então ao 3º avião pode parecer tudo mais do mesmo. Eu gostei :)

ps - O som está péssimo por isso mantenham-se pela música do blog :P

10/09/2009

Aviso à navegação...


Por motivos de força maior os comentários passarão a ser durante algum tempo aprovados por mim...espero que a situação seja breve pois isto dá uma trabalheira enorme :D

E esta?

Já vos dá uma pista?

09/09/2009

E porque hoje...

Associo sempre a chuva Santiago de Compostela. Desde que me lembro que sempre que lá vou (e vou lá desde miúda) que chove sempre. Acho que nunca passei lá num dia de sol. Esta foto foi lá tirada. Alguém sabe porque razão a tirei?

07/09/2009

Alguém reparou...

na lua por estes dias? Tem estado lindíssima!
Bem queria tirar uma foto à noite mas como não tenho máquina que me permita isso, tirei esta hoje de manhã cedo :)

Pensamento do dia

First, all relationships are with yourself-and sometimes they involve other people. Second, the most important relationship in your life - the one you have, like it or not, until the day you die - is with yourself.
Peter McWilliams
Porque ...sim :)

04/09/2009

Comunication problems...



Porque...nem sempre a mensagem chega lá... :D

Um excelente dia para todos!

03/09/2009

A minha sorte....

é ter trazido comigo
as baterias carregadas


Por momentos como este!!!


Não é para a inveja...é partilha mesmo :D

Alguém me explica...

depois de eu ter andado por aqui

a passar uns excelentes dias

como é que posso sequer pensar em trabalhar????


Voltando devagarinho ... :)