30/07/2008


Lembra-te
que todos os momentos
que nos coroaram
todas as estradas
radiosas que abrimos
irão achando sem fim
seu ansioso lugar
seu botão de florir
o horizonte
e que dessa procura
extenuante e precisa
não teremos sinal
senão o de saber
que irá por onde fomos
um para o outro
vividos
(Mário Cesariny)

29/07/2008


Eu continuo a ter tudo isto.....mais o blog onde tenho conhecido pessoas fantásticas!
Um excelente dia para vocês :)

27/07/2008

Uns dias atarefados...

Há fins-de-semana que temos, no fim dos quais seria muito bom termos mais um dia extra para descansarmos e este foi um deles!

Comecei logo com um jantar cá em casa na 6ª feira à noite que até acabou relativamente cedo (01h00) mas no sábado de manhã por volta das 09h40 (incrivelmente o Luis presenteou-nos com mais duas horitas de descanso).

Fomos tomar café ao edifício transparente onde, para meu desespero a câmara do Porto resolveu dinamizar uma série de actividades quando a mim incompatíveis com o prazer de usufruir o sossego de estarmos em cima da praia. Imagem o que é o som das ondas completamente apagado por música tecno a sair de duas mega-colunas que estavam à saída de uma microtenda onde não estava ninguém (eu também fugiria...lol). Tomámos o café rapidamente e depois o Luis pediu para ir até à areia onde felizmente já não chegava o som horrendo. Ele foi directo à àgua, onde tinha umas pocinhas deliciosas para ele chapinar. Estava eu a ver o caso mal parado para o tirar da praia quando recebemos um convite para almoçarmos no Oporto e lá fomos nós, não sem os veementes protestos do Luis que não compreendia como poderia ser melhor ir almoçar a estar na praia.

Este restaurante que já me tinham falado diversas vezes revelou-se uma simpática surpresa. Bom atendimento, boa comida e um preço razoável. Fique também a saber que o nosso "socas" esteve lá à cerca de dois meses, com uma comitiva que incluía os seus "capangas" e que no fim do almoço apenas foi dada a indicação para a conta ser enviada para o governo para ser liquidada. Passados dois meses a despesa ainda continua por pagar!!!!

No resto do dia, além de um café em casa de uma tia, seguiram-se afazeres domésticos (daqueles anuais, que só começam com um inesperado impulso...lol). No fim do dia senti-me satisfeita com o dia produtivo :)


Hoje começámos mais tarde pois o Luis resolveu imigrar para a nossa cama, dando-nos mais um bocado de sossego :)
Depois consegui convencer a família a ir ao IKEA (ainda não sei como consegui tal feito...ahahaha) onde precisava de ver uma estante e uma cama para o quarto do Luis.

Quanto à cama não chegámos a conclusão nenhuma mas a estante veio connosco pelo que passei o resto da tarde a montá-la e a reorganizar o quarto. Deu-me um gozo incrível ver o entusiasmo do Luis ao ver o quarto todo diferente e no fim ainda perguntou quando chegava a cama nova.



Antes de seguirmos para casa ainda tomamos café em Leça onde com muito espanto meu estava um fabuloso dia de praia (quem diria que ficaria o fim de tarde e a noite chuvosa que está...). Fui com o Luis até à àgua e para o tirar de novo da àgua foi um caso sério e nem mesmo o facto de eu dizer que o pai nos esperava na esplanada o demoveu pois disse-me que não havia problema pois o pai estava a tomar um cafezinho :P

Estou derreada mas com a sensação de ter tido um fim-de-semana muito produtivo. Precisava era de mais um dia ou dois apra recuperar de tanta actividade.....looool

Espero pôr em dia as visitas durante a semana embora os próximos dias se adivinhem bastante atarefados!
E o Vosso? foi bom? Espero que sim!!!!!!!!

25/07/2008

Bom dia!

Hoje acordei assim :)

Uma excelente sexta-feira para todos!!!!

23/07/2008

Pensamento do dia

Há pessoas que nunca se perdem porque nunca se põem a caminho
Goethe
Porque...devemos saber por-nos a caminho!

22/07/2008

Bom dia!

Querem ver como se estraga uma promissora carreira em menos de 5 minutos? vejam o vídeo :)

Um bom dia a todos!

Deslliguem a música pois o som do vídeo é muito importante


20/07/2008

Desafiada e desafiando...!


A Patti, não satisfeita em estar de férias (que espero que estejam a correr muiiiiiiito bem) resolveu "presentear-me" com um desafio: dizer 10 coisas que me deêm prazer mas que ao mesmo tempo me façam ter um sentimento de culpa.

Ó Patti, 10?????? Olha que estive estes dias a pensar e acho que não tenho 10, olha nem 5 acho...lol aliás se vir bem as coisas acabei de achar a primeira: dá-me um prazer incrível ser directa e dizer a verdade se bem que por vezes fique com um sentimento de culpa pois digo o que penso e não o que as pessoas querem ouvir. Por vezes há mentiras piedosas, ou simplesmente omissões que poupam muitas agruras!

2 - Comer queijo, o meu alimento favorito! Adoro! Para mim é simplesmente impossível resistir a uma boa tábua de queijos. O queijo é para mim o que os chocolates são para a maior parte das pessoas. Vou comendo, comendo e prometendo a mim mesma que será o último pedaço para ficar alguma coisa para o dia seguinte...mas passados uns minutos lá estou eu outra vez e claro, depois de umas quantas investidas não só desenvolvo um enorme sentimento de culpa como também de frustração pois sei que no dia seguinte, ao contrário do planeado não os terei lá à minha espera :)

3 - Estou para aqui a pensar e acho que não vou sequer chegar aos 5 o que irá desenvolver um sentimento de culpa uma vez que sei que contavas que eu desempenhasse esta "tarefa" na perfeição :P (treta, mas tenho de "fazer render o peixe")

4 - Este não posso dizer...eu até ia dizer mas depois, pensando bem...não dá mesmo, não ficava bem neste blog :D


5 - Uma cerveja gelada! Não imaginam o prazer que me dá...principalmente nestes dias quentes de verão :) Mas claro, não há coisa que engorde mais e como não sou como a Patti (já fui em tempos mas já não sou) fico cheia de peso na consciência pois ela engorda imennnnnso e sei que lá me será passada a factura mais tarde ou mais cedo :(


6 - Já cheguei às 6, coisa que me começa a dar um certo prazer uma vez que contava só conseguir chegar ás 5 mas que ao mesmo tempo me deixa com peso na conciência pois significa que estou escandalosamente a fazer batota!!! (mas Patti, acredita que me estou a esforçar :P )

7 - Ler até tarde. Adoro ler na cama dá-me um prazer incrível ler e só não o faço mais por falta de forças (um ser de 91 cm e quase 3 anos de iadade gasta-me as energias todas). Mesmo assim faço umas noitadazitas a ler e claro, no dia seguinte levo um bocado amis a "arrancar" e a ficar no meu normal bom humor.

8 - Bloggar! Principalmente se estiver a trabalhar (sim, vou visitando uns blogs e não faço mais do que a maior parte das pessoas, mas a diferença está em assumir :) ) Vocês nem imaginam o prazer que por vezes me dá. Mas claro depois vem um certo (não muito grande mas ainda assim ele existe) peso na consciência...

9-Computador. Bem sei que parece o mesmo...mas não é! Estou muiiiiito tempo no computador e fico com peso na consciência mas é uma janela para o mundo onde tenho tanto para conhecer!!!

10 - Vai-me dar um prazer incrível passar esta "batata quente" ao Paulo Tomás, à Lenib, à Olá!! , à Safira, ao Knoppix e ao Mocho embora tenha um certo peso na consciência por saber que vão ter a mesma trabalheira que eu tive :D

18/07/2008

Pensamento do dia

A saudade não está na distância das coisas, mas numa súbita fractura de nós, num quebrar de alma em que todas as coisas se afundam
Virgílio Ferreira
Porque...as saudades existem quando vivemos coisas inolvidáveis ou conhecemos pessoas extraodinárias :)

17/07/2008

Que tenhas um bom dia!


No mar passa de onda em onda repetido
O meu nome fantástico e secreto
Que só os anjos do vento reconhecem
Quando os encontro e perco de repente.
Sophia de Mello-Breyner


Porque...sim :)
Ps - Este era o mar de ontem á tarde!


16/07/2008

Excerto de A Menina do Mar


Era uma vez uma casa branca nas dunas, voltada para o mar.
Tinha uma porta, sete janelas e uma varanda de madeira pintada de verde. em roda da casa havia um jardim de areia onde cresciam lírios brancos e uma planta que dava flores brancas, amarelas e roxas.
Nessa casa morava um rapazito que passava os dias a brincar na praia.
Era uma praia muito grande e quase deserta onde havia rochedos maravilhosos. Mas durante a maré alta os rochedos estavam cobertos de água. Só se viam as ondas que vinham crescendo do longe até quebrarem na areia com um barulho de palmas. Mas na maré vazia as rochas apareciam cobertas de limo, de búzios, de anémonas, de lapas, de algas e de ouriços. Havia poças de água, rios, caminhos, grutas, arcos, cascatas. Havia pedras de todas as cores e feitios, pequeninas e macias, polidas pelas ondas. E a água do mar era transparente e fria. Às vezes passava um peixe, mas tão rápido que mal se via. Dizia-se «Vai ali um peixe» e já não se via nada. Mas as vinagreiras passavam devagar, majestosamente, abrindo e fechando o seu manto roxo. E os caranguejos corriam por todos os lados com uma cara furiosa e um ar muito apressado.
O rapazinho da casa branca adorava as rochas. Adorava o verde das algas, o cheiro da maresia, a frescura transparente das águas. E por isso tinha imensa pena de não ser um peixe para poder ir até ao fundo do mar sem se afogar. E tinha inveja das algas que baloiçavam ao sabor das correntes com um ar tão leve e feliz.
Em Setembro veio o equinócio. Vieram as marés vivas, ventanias, nevoeiros, chuvas, temporais. As marés altas varriam a praia e subiam até à duna. Certa noite, as ondas gritaram tanto, uivaram tanto, bateram e quebraram-se com tanta força na praia, que, no seu quarto caiado da casa branca, o rapazinho esteve até altas horas sem dormir. As portadas das janelas batiam. As madeiras do chão estalavam como mastros. Parecia que as ondas iam cercar a casa e que o mar ia devorar o Mundo. E o rapazito pensava que, lá fora, na escuridão da noite, se travava uma imensa batalha em que o mar, o céu e o vento se combatiam. Mas por fim, cansado de escutar, adormeceu embalado pelo temporal.
De manhã quando acordou estava tudo calmo. A batalha tinha acabado. Já não se ouviam os gemidos do vento, nem os gritos do mar, ma só um doce murmúrio de ondas pequeninas. E o rapazinho saltou da cama, foi à janela e viu uma linda manhã de sol brilhante, céu azul e mau azul. Estava maré vaza. Pôs o fato de banho e foi para a praia a corre. Tudo estava tão claro e sossegado que ele pensou que o temporal da véspera tinha sido um sonho.

(Sophia de Mello-Breyner)

Porque... adoro a praia e adoro os contos de Sophia
ps - a música de certeza que traz boas recordações às pessoas da minha geração :)

15/07/2008


Enquanto muita gente gente está de férias (aliás começo a suspeitar que só eu e mais meia dúzia é que estamos a trabalhar), eu já me contentava em fazer companhia a estes bicharocos!!! É que está um calor que não se aguenta!!!!
Um excelente dia para todos!!

14/07/2008

Até ia fazer um post diferente mas


Há coisas que me tiram completamente do sério! Mas o melhor é contar-vos desde o início.

Chegados ao verão lá nos surgiu o habitual problema: onde deixar o Luis na primeira quizena de Agosto, uma vez que o infantário dele se encontra fechado e nós só temos férias na segunda quinzena?

O infantário onde habitualmente ele anda é quanto a mim um dos melhores senão o melhor desta cidade. É construído de raiz para ser infantário, tem um só piso, todas as salas têm grandes porta-janelas que dão para um jardim, as educadoras e auxiliares (pelo menos as que o Luis apanhou até hoje) são muito afectivas, existe um programa pedagógico para todas as idades (não é um simples depósito de criancinhas). Com todas estas características a que nos habituamos, claro que o nosso grau de exigência é elevado mas também temos consciência que são apenas 15 dias em Agosto o que nos leva a dar um desconto aos outros que visitamos.

No ano passado foi umverdadeiro sufoco arranjar um que me aceitasse o Luis pois ele era muito pequeno. Este ano já tinha pensado que, chegado este mês de Julho, o iria inscrever no colégio onde esteve o ano passado. O Luis adaptou-se muito bem, gostou, gostaram dele e só teve o senão de ser um bocadinho caro mas nada de extraordinário. Entretanto liga-me uma amiga que teve de pôr de urgência a filha, que tinha estado até então em casa, num infantário neste ultimo mês. E ligou-me a dizer que o infantário onde tinha posto a filha, tinha acabado de abrir e ia estar aberto durante o mês de Agosto. Sabendo ela da minha aflição o ano passado para arranjar um para o Luis (era muito peqeno e em agosto quase ninguém aceita crianças que não estejam desfraldadas), lembrou-se de me dizer que aquele não só aceitava como também era barato. E lá fui eu ver o infantário toda contente. Confesso que não fiquei muito bem impressionada pois houveram 2 ou 3 pormenores que não me agradaram mas fiquei de pensar no assunto e eles, donos do infantário, ficaram de me dizer quanto seria pelos 15 dias.


Além de o Luis ter ficado doente com uma gastroentrite no dia seguinte a ter lá estado, eles ficaram de me dizer o preço na semana passada e só me ligaram agora, isto para quem abriu as portas de novo e quer fazer casa é já altamente questionável. Além disso a senhora que me liga informa-me que 15 dias em agosto me custam mais que um mês normal. Quando ouvi o preço até gaguejei...lol Perguntei-lhe directamente se me estavam a cobrar mais do que um mês inteiro normal com alimentação incluída ao que me responde com voz de sirigaita: mas é Agosto!!! E apenas perguntei: e??????? e aí a sirigaita pergunta-me a idade do meu filho?!?!?!?


Ou sou eu que estou doida ou esta gentinha é completamente Louca e gananciosa!

Eu tive o cuidado de ir lá com o Luis para o conhecerem e para ver a reacção do Luis, eles disseram-me que tinham acabado de abrir o infantário, eu informei-os que tinha outras mães, de amigos do meu filho também à procura de infantário e que passaria palavra e esta gente atreve-se a querer levar mais que um dos melhores colégios desta cidade, sem terem "casa feita" e ainda por cima nem sequer têm o cuidado de saber que idade tem a criança com cuja mãe falam....


Quem tudo quer tudo perde!

13/07/2008

Uma manhã diferente


Com o dia impróprio para praia (estava um sol maravilhoso mas uma nortada típica) fomos de manhã à Fundação de Serralves ver a exposição que inaugurou ontem sobre Manoel de Oliveira, inserida nas comemorações do centenário do seu aniversário.
De facto, e apesar de não ser apreciadora do tipo de cinema por ele feito, reconheco-lhe o mérito da carreira e digo-vos que aprendi algumas coisitas. Nós portugueses habituamo-nos ter "resistências" a tudo o que é português mas hoje e depois de ver a exposição fiquei com vontade de conhecer mais. A exposição está muito bem montada, com excertos de alguns dos seus filmes (até existem muitos excertos mas são poucos para quem fez a quantidade de filmes que ele fez) , diversas máquinas antigas de filmar, manuscritos e inúmeros documentos bem engraçados. Suspeito que ainda lá voltarei novamente pois apesar de o Luis se ter portado muito bem (só ficando um nadinha entusiasmado demais com as máquinas...lol), foi impossível ver a exposição com a atenção que esta merecia. Além disso a exposição irá contar comvisitas guiadas por diversas personalidades entre as quais Luis Miguel Cintra e eu quero ver se lá estarei!
Com muita pena minha não tenho fotografias da exposição uma vez que por pura nabice minha, ao investigar a máquina nova, apaguei as fotos todas e sobrou apenas esta já tirada depois do "desastre" :s
Depois aproveitamos para dar uma volta nos jardins e tomar um café na casa de chá (perto do court de tenis), e dar uma volta pelos sempre agradáveis jardins.
Há manhãs assim...agradáveis onde aproveitamos bem os pequenos prazeres da vida :)
Para mais informações sobre a exposição ver aqui

12/07/2008

Bom Sábado

Deus escreve direito

Deus escreve direito por linhas tortas
E a vida não vive em linha recta
Em cada célula do homem estão inscritas
A cor dos olhos e a argúcia do olhar
O desenho dos ossos e o contorno da boca
Por isso te olhas ao espelho:
E no espelho te buscas para te reconhecer
Porém em cada célula desde o inicio
Foi inscrito signo veemente da tua liberdade
Pois foste criado e tens de ser real
Por isso não percas nunca o teu fervor mais austero
Tua exgência de ti e por entre
Espelhos deformantes e desastres e desvios
Nem um momento só podes perder
A linha musical do encantamento
Que é o teu sol tua luz teu alimento
Sophia de Mello-Breyner

Porque...gosto! :)
ps - Parabéns ao teu rebento Lenib

11/07/2008

Bom dia


Como já devem ter reparado tenho andado ausente. O Luís apanhou uma gastroentrite e tive de ficar um com ele em casa ontem. De cada vez que fico em casa com o Luis estando ele doente convenço-me que realmente uma mulher, ok vou por uma pessoa pois senão acusam-me de feminista (se bem que ainda não conheci nenhum homem que seja dono de casa no sentido tradicional da expressão) que trabalhe apenas em casa se cansa muito mais do que no escritório. Acreditem que é verdade. Eu, de cada vez que fico em casa, não paro de ir fazendo coisas e chego ao fim do dia completamente estourada! Fica aqui a minha admiração a quem o faz diariamente :)

Mas , como extra apanhamos também a gastroentrite do Luis, assim, hoje foi ele para o infantário e eu aqui estou a ver se bato o recorde de velocidade entre o WC o o quarto (bendito portátil pois senão nem este post saía) à espera que a maldita se vá embora de vez, de preferência até ao fim do dia pois amanhã tenho um aniversário. (o único ponto positivo da coisa é que de certeza que algum peso se perde portanto devo ter poupado alguns diasde controle alimentar...heheh)

Como é dia de início de férias para muita gente aproveito para desejar a quem está de partida, umas excelentes férias, de preferência cheias de coisas boas para nos contarem !!! E para quem fica apenas digo que nos cabe a nós manter o nosso blogobairro com o simpático movimento habitual, até eles voltarem e irmos nós :)
Ainda tentarei fazer umas visitinhas durante o dia :P
Bom fim-de-semana!!!

09/07/2008


Há pessoas especiais que aparecem na nossa vida e dão o seu melhor, nas mais pequeninas coisas. E tu és uma delas...dá o teu melhor de forma natural sem sequer te aperceberes, animas, fazes rir, convidas, recebes, dás tudo...enfim és especial.
Esta é para ti :)

08/07/2008

Momentos...


Ontem ao chegar a casa ao fim do dia veio de um dos apartamentos do rés-do-chão um cheiro irresistível a bolo acabado de fazer.
Nem imaginam o esforço que tive de fazer para não tocar à porta e pedir uma fatia :P
Pergunto-me se não será isto por ter resolvido fazer uma dietazita para compensar os últimos dias...


secreta viagem

No barco sem ninguém ,anónimo e vazio,
ficámos nós os dois ,parados ,de mão dada ...
Como podem só os dois governar um navio?
Melhor é desistir e não fazermos nada!
Sem um gesto sequer, de súbito esculpidos,
tornamo-nos reais,e de maneira,à proa...
Que figuras de lenda!Olhos vagos,perdidos...
Por entre nossas mâos , o verde mar se escoa...
Aparentes senhores de um barco abandonado,
nós olhamos,sem ver,a longínqua miragem...
Aonde iremos ter?- Com frutos e pecado,
se justifica, enflora, a secreta viagem!
Agora sei que és tu quem me fora indicada.
O resto passa ,passa...alheio aos meus sentidos.
-Desfeitos num rochedo ou salvos na ensseada,
a eternidade é nossa ,em madeira esculpidos!
David Mourão-Ferreira

Porque...há muito tempo que não punha nada dele aqui :)

07/07/2008

Bom dia!



Esta música é depois cantada numa versão mais..."melhorada" no vídeo abaixo


Porque..nada como começar a semana a rir :)

06/07/2008

Um texto actual...


"Um povo imbecilizado e resignado, humilde e macambúzio, fatalista e sonâmbulo, burro de carga, besta de nora, aguentando pauladas, sacos de vergonhas, feixes de misérias, sem uma rebelião, um mostrar de dentes, a energia dum coice, pois que nem já com as orelhas é capaz de sacudir as moscas; um povo em catalepsia ambulante, não se lembrando nem donde vem, nem onde está, nem para onde vai; um povo, enfim, que eu adoro, porque sofre e é bom, e guarda ainda na noite da sua inconsciência como que um lampejo misterioso da alma nacional, reflexo de astro em silêncio escuro de lagoa morta.[.] Uma burguesia, cívica e politicamente corrupta até à medula, não descriminando já o bem do mal, sem palavras, sem vergonha, sem carácter, havendo homens que, honrados na vida íntima, descambam na vida pública em pantomineiros e sevandijas, capazes de toda a veniaga e toda a infâmia, da mentira à falsificação, da violência ao roubo, donde provém que na política portuguesa sucedam, entre a indiferença geral, escândalos monstruosos, absolutamente inverosímeis no Limoeiro.Um poder legislativo, esfregão de cozinha do executivo; este criado de quarto do moderador; e este, finalmente, tornado absoluto pela abdicação unânime do País.A justiça ao arbítrio da Política, torcendo-lhe a vara ao ponto de fazer dela saca-rolhas.Dois partidos sem ideias, sem planos, sem convicções, incapazes, vivendo ambos do mesmo utilitarismo céptico e pervertido, análogos nas palavras, idênticos nos actos, iguais um ao outro como duas metades do mesmo zero, e não se malgando e fundindo, apesar disso, pela razão que alguém deu no parlamento, de não caberem todos duma vez na mesma sala de jantar."

Guerra Junqueiro, "Pátria", 1896.

No dia em que se celebra o aniversário da sua morte não resisti a partilhar este, tão actual texto escrito à mais de um século atrás!
E porque seria também o aniversário de Gustav Mahler, aqui fica esta música que de certo lembrará a muitos um belíssimo filme: Morte em Veneza.

05/07/2008

etc e um bom jantar


Ontem tivemos de ir ao fim da tarde a um velório em Guimarães. A pessoa não nos era muito próxima mas mesmo assim este tipo de eventos a afecta-me sempre...fico a sentir-me demasiado mortal!

Depois de deixarmos o rebento em casa de uma das avós que quase me empurrou porta fora só para aproveitar muito bem o tempo sózinha sem a vigilância dos pais...lol, lá nos pusemos a caminho de Guimarães, e estando eu ao telefone com a M. ,amiga de longa data e perita em nos dar boas dicas quando queremos ir a algum lado petiscar bem e a bom preço, não resisto a perguntar-lhe o que conhece por ali. Fala-me logo de um sítio que só pela descrição suscitou logo a nossa curiosidade.

No fim do velório resolvemos mesmo jantar por lá e ver se mais uma vez se confirmavam as expectativas criadas. Encontrar o sítio foi muito fácil e mal chegamos a impressão foi boa. Um restaurante modesto, prático, com uma pessoa num churrasco na parte de fora, com a restante cozinha a ver-se da sala e a permitir que víssemos o nosso jantar a ser preparado. Posso dizer-vos que como ficamos perto do balcão tivemos oportunidade de ver os pratos todos a sair para as mesas e a dificuldade quando nos chegou a ementa doi eleger um prato uma vez que todos tinha belíssimo aspecto e cheiro. Acabamos por optar por uma posta Charolesana brasa acompanhada por batata a murro e eu não resisti a pedir algumas batatas fritas pois apercebi-me que eram daquels caseira, cada vez mais raras de encontrar nos restaurantes. O jantar estava divinal(quantidades que dariam para 4, um exagero!) mas faltava ainda o que mais nos tinha intrigado na dica da M. , escolher uma sobremesa.

Tínhamos visto durante o nosso jantar um pratos com um aspecto soberbo a passar mas não reparamos bem o que tinham, dava a sensaçãode serem várias frutas com chantilly e mais alguma coisa que não conseguimos ver.

Depois de nos aconselharmos com o empregado ele disse que nos traria uma sobremesa da casa. Qual não é o nosso espanto quando nos deparamos com este prato que vocês estão a ver...isto daria para cerca de 4 pessoas se todas fossem "bons garfos"!!! Foi aí que eu não resiti a tirar a foto pois tinha de partilhar o meu espanto convosco!
Não sei se conseguem distinguir mas eu digo-vos o que tem esta sobremesa: Além das frutas (laranja, ananás, kiwi, uva, banana e frutos secos) tinha: cheese cake, tarte de amêndoa, bolo de chocolate, gelado, bolo de bolacha, tarte de maçã... nunca tinha visto nada assim e embora seja por um lado o que chamo de sobremesa "enfarta brutos" por outro posso dizer-vos que todas elas eram fresquíssimas pois vi o senhor a cortar as respectivas fatias para preparar uma igual à nossa.
Para terminar digo-vos ainda que o atendimento foi sempre simpático e a casa de banho e estava limpíssima.
Sem dúvida um sítio a visitarem se quiserem uma refeição bem cozinhada, a bom preço e com bom atendimento. Fico a perguntar-me porque outros sítios não conseguem fazer o mesmo....


O sítio esse chama-se etc e fica perto da igreja matriz de Guimarães :)

ps - Hoje acordei a cantarolar esta música...lol

04/07/2008

Bom dia!

video

Porque...a atitude faz toda a diferença :)

03/07/2008

Boa Tarde!



Espero que estejam a ter um excelente dia.
Por aqui só houve mesmo tempo para fazer este post...fraquito eu sei, mas amanhã há mais!

02/07/2008

Eu tenho dois amores...uma loira outra é morena

Agora que estamos em plena época estival nada como falar dos meus amores :)

Uma é loira e outra é morena e... falo de cervejas (suas mentes deturpadas, onde essa imaginação já ia!!!!!)

Mas comecemos pelo princípio, falando resumidamente da história deste líquido maravilhoso que tão bem nos acompanha por estes dias de calor.

Acredita-se que a primeira cerveja terá sido produzida á ceca de 10.00 anos e a sua descoberta foi acidental, provavelmente fruto da fermentação não induzida de algum cereal.

Os primeiros registos arqueológicos da existência da cerveja datam de 5400 a.c., no Egipto, onde foi descoberta uma cervejaria que produzia a chamada "cerveja dos notáveis" e a "cerveja de Tebas". Esta cerveja era no entanto bastante difernte da bebida por estes dias uma vez que erra mais forte e mais escura. Os egípcios também atribuíam efeitos terapêuticos à cerveja, enquanto as mulheres da época usavam-na para tornar a pele mais fresca e suave.
Na antiga Grécia era usada como diurético (porque seria?!?!), para combater a febre ou então para as diabetes e enxaquecas.
Na idade Média era reconhecida como um estimulante para melhorar o humor (eu também a reconheço como tal :) )

E poderia ficar aqui a falar da história toda mas só quis dar uma pequena noção de quão antigo é este liquido precioso.
Hoje em dia há cerveja para todos os gostos e feitios e é apenas uma questão de irmos experimentando até encontramos a favorita :)
Não façam é como eu que há uns dias atrás num restaurante irlandês resolvi pedir uma franziskaner (nem imaginam a cara do homem a olhar para mim, parecia que o tinha insultado... uma vez que a dita cerveja é alemã...lol)

Eu cá não sou muito esquisita e só tenho uma exigência a fazer: tem de ser bem gelada senão não tem piada nenhuma. O ideal mesmo é como fazemos lá em casa, pôr os copos a gelar um bocado antes de a servirmos.
E por falar nisso há dias atrás descobri que a ASAE agora proibe que os copos de cerveja estejam a gelar antes de terem cerveja, dá para acreditar?!?!!?!?!
Outra coisa que me anda a irritar de sobremaneira é o facto de as cervejas terem diminuído de tamanho. Vocês já reparam que agora só quase encontramos minis??? Mas quem é que se contenta com uma simples mini?

01/07/2008

O "dito" colar

Este é o famoso colar do "cumbibio" :D

E agora digam-me se este colar é feio!?!?!
Vzusano ainda vamos ter de falar sobre este assunto :P