26/03/2008

Dia do Livro Português I

E o sonho com uma gravura que havia, muito do meu gosto?
Sonhei que aquilo tudo era real: vi-a animar-se, mexerem-se as figuras...
Nisto abria-se o portão. Por uma alameda abaixo vinham dois cavaleiros e uma amazona. Ela falava e ria-se e até voltava a cara para trás. Procurava com os olhos um belo cavaleiro, desirmanado do grupo, que montava um cavalo bravio. Também havia mais cavaleiros e amazonas, que se não distinguiam lá muito bem.
Mas tudo aquilo era bonito, era elegante.
Saíram todos do portão, finalmente, e até uma das damas, com a ideia que teve de arrancar um tronquinho de hera, ia caindo do cavalo abaixo.
Deixei de ouvir o trupe dos cavalos e as vozes e vi-me sozinha. Só, só de todo! No meio do campo. Fazia um luar divino. E todo o meu desgosto era de não ser fidalga, de não pertencer também à cavalgada.
Pus-me a andar de um lado para o outro e a falar só. Porque não tinha eu ido com eles? Com eles é que eu devia ter ido! À noite vestiria um fato de baile...
Olhei para o chão, que me pareceu todo malhado. Eu não devia pisar nenhuma daquelas malhas. Eram de luar líquido. Devia saltar por cima delas, e era o que fazia. Dava cada salto! Cheguei a saltar de árvore para árvore. De cima de uma delas até descobri um salão onde as fidalgas andavam a dançar.
Lá lá lá...lá lá lá...lá lá lá...Que valsa tão doce e tão agradável! Conhecia-a tão bem!
Eles, de calção de seda e de meia alta, elas, de cauda...
Deixem-me dançar também, dizia eu, sem que ninguém me pudesse ouvir. Por fim agarrei-me a uma árvore e pus-me a andar à roda.
Mas que vergonha, que vergonha! Descobriram-me!
Nisto acordei.

A Gravura faz parte das histórias sobre os Sonhos in «Uma Mão Cheia de Nada Outra de Cousa Nenhuma», Porto, Livraria Figueirinhas, Irene Lisboa.

Porque amanhã é o dia do livro português e esta é uma das nossas escritoras "esquecidas"

7 comentários:

Maria P. disse...

Muito bem, uma excelente escolha.


Beijoca e uma boa tarde*:)

Ka disse...

Maria,

Sabia que gostarias :)

Beijoca e bom dia do livro em especial para ti!

KNOPPIX disse...

Gostei do texto, especialmente de saber que elas dançavam de cauda (risos).

Beijinhos e uma valsa de Strauss para ti, mas por favor, não dances como elas (risos).

Blue Velvet disse...

E que pena, porque é lindo este texto.
Obrigada pela partinha.
Beijinhos e veludinhos

Ka disse...

knoppix,

Obrigado pela Valsa (adoro valsas embora já ninguém as dance)

Beijossss

Ka disse...

Blue,

Os nossos blogs também podem servir para dar "voz" a quem fica por vezes esquecido!

Beijinhos

Olá!! disse...

Os nossos blogs são a nossa cara... gostei desta face :)))
Beijossssssssssss