01/09/2008

entendido...subentendido...ou mal entendido


Nesta época em que estamos todos à distância de um click e por vezes esta facilidade faz com que se estravazem alguns limites. Reparemos no exemplo do século passado onde a comunicação que não pessoal era feita de forma escrita mas não imediata. Por este motivo tudo o que era escrito assumia uma importância completamente distinta pois ficava escrito e assumido. Nos dias de hoje, onde muita gente já nem sequer sabe definir como é a sua caligrafia por só escrever num teclado e quase nunca ter pegado numa caneta, o que é escrito em conversas instantâneas na net tem um peso imediatista, após ter sido escrito e terminada a conversa, deixa de ter qualquer peso.

Antigamente quando se escrevia uma carta, o conteúdo da mesma era pensado, reflectido...o autor tinha a noção que as suas palavras ficariam gravadas no papel e por isso sentia que tinha de assumir plenamente tudo o que escrevesse.

Hoje em dia é quase tudo dito da boca para fora, muitas vezes sem ser sentido, e quase sempre esquecido mal se desliga o msn ou o googletalk ou se apagam os sms.

Nesta era de conversas instantâneas há ainda uma coisa mais perigosa: as mensagens subentendidas mas na maior parte das vezes pouco claras mas que podem induzir em erro.

Por exemplo faz-se um post que supostamente é para alguém com quem se teve determinada conversa, mas até pode servir na "carapuça" de outrem. Nada é assumido e tudo é subentendido. Assim quem escreve nunca assume nada frontalmente e assim nunca se fica comprometido...é confortável!

Para quem já anda há algum tempo na blogosfera saberá por esta altura que muitas das pessoas a usam como forma de cortar a solidão que existe nas suas vidas seja por que razão fôr. E é nestes casos que surgem muitas vezes os chamados "vampiros da afectividade" , cativam os outros vizinhos da blogosfera, muitas vezes percebem à primeira que a pessoa está carente, ou que palavras precisa de ouvir e ali vão eles ao ataque. Claro está que a vítima estando carente e ouvindo aquilo que queria dá o seu melhor e lá vai alimentando o ego à outra...já vi isto acontecer algumas vezes e nem sequer conhecia bem os bloggers...apenas se percebem os sinais.

Não quero com isto dizer que não haja por aqui gente genuína, claro que há, e tenho tido o privilégio de conhecer algumas pessoas assim. Mas também tenho assistido a pessoas carentes e com um ego do tamanho do mundo, que necessitam de o ter permanentemente alimentado nem que para isso tenham de se "abastecer" nas carências dos outros...acto que considero inqualificável.

Porque razão escrevi isto ? Simplesmente porque foi uma coisa que tenho vindo a assistir ao longo deste ano e 8 meses de blogosfera e tinha de deitar cá para fora...

23 comentários:

FM disse...

Que bem... Apesar de que tenho andado algo distraido, se clahar por vontade própria. (risos)
Beijos com Carinho, do verdadeiro e sem segundas intenções. (risos)

Luís Galego disse...

talvez o melhor post dos últimos tempos.....

Maria P. disse...

Ainda não é hoje que vou comentar a sério um post teu, tal é o tema!...

Mas parabéns pelo post, ou será este um comentário muito a sério?!...

Beijoca*

ines disse...

Excelente este teu post!

No meio de todo este panorama sinto-me rica, por ter tido o previlégio de te conhecer! As verdades não doem... fazem-nos crescer!

Um beijo grande e até sábado

1/4 de Fada disse...

Vem muito a propósito, o teu post, porque apesar de não andar "nisto" há muito tempo, tenho assistido a algumas coisas menos bonitas que fazem com que concorde com o que tu dizes. Felizmente, a par destas infelicidades, também há as coisas boas, como em tudo, aliás.

Patti disse...

1º parte:
Quanto ao subentendido, não há mesmo nada a fazer. No dia a dia, no trabalho, em casa, com amigos, com colegas acontece o mesmo. Sempre que alguém assume determinada posição perante os outros, há sempre alguém que enfia a carapuça. É inevitável. Por isso, aqui no blog, é coisa que me estou completamente nas tintas. As alminhas dos fanicos, que vão lá ao Ares, cliquem nos comentários e discordem do que escrevo. Nada mais legítimo. Tenho comentários moderados, mas só por causa dos porcos, feios e maus. Não tenho medo dos que discordam de mim, talvez receie mais os que se calam ou dos que cospem para o ar.
É que estava mesmo tramadinha da minha vida se fosse pensar nisso, pois o meu blog, que tu conheces melhor que muitos, reflecte-me quase exactamente como sou. Até o nome é o meu.
Ai menina, gentinha mais melindrada, desconfiada, sem auto estima e com a mania da perseguição.

2º parte:
A música ideal para este post seria o Addicted To Love, do Robert Palmer.
Os egos inflamados, viciados em bajulação gratuita, mesmo sem qualquer valor ou credibilidade, os “vampiros da afectividade”, aqui pela net, encontraram o habitat ideal. Aliás, acho mesmo que contribuíram para a maior descoberta da natureza, depois de Darwin: encontraram um novo ecossistema. O ecossistema cuja fonte de energia é a baba.
Queres melhor local que este, para mentes perversas e manipuladoras proliferarem?
Estão à vista de todos: nos posts que escrevem, no tipo de imagens que editam, nos comentários que recebem, nos comentários que fazem, na maneira arrogante como acham que conhecem as suas vítimas e na presunção tacanha de acharem que ninguém a(o)s topa.
É tão primário, contarmos só com a nossa esperteza e subestimar a esperteza dos outros.
E depois é só apreciar a prol de desgraçados e carentes de atenção, que se ajoelham perante estes exemplos de super-egos, com frases do tipo: és grande; és linda(o); és o máximo; só tu para dizeres tal coisa; que bom te ter conhecido; escreve um livro; que sorte eu tenho de te ter encontrado …
E não me puxes mais pela língua.

Ficaste fartinha de mim, não foi?
Oh por favor, Ka, não me renegues!!!

Zabour disse...

Concordo plenamente contigo, mas prefiro pensar que até agora não encontrei nenhum desses "vampiros" por aqui. Caso contrário, devo dizer-lhes que tenho tendência para a anemia e que o meu sangue não os vai fortalecer,eh,eh,eh...(esta foi seca) ;)

Bjokas

LB disse...

Certíssimo! Estou contigo...!

Beijinho

LeniB disse...

Gostei mesmo de ler o teu texto: é claro, directo, objectivo.
A verdade é que apanhamos mentes perturbadas em qualquer sítio. Por que razão aqui devia ser diferente?
O certo é que não devemos levar muito a sério "bocas", indirectas e outras coisas afins de quem teima em fazer deste espaço um consultório de clínica geral!
Isto para mim até érelativamente simples: mentes sãs em blogs sãos (isto não soa lá muito, mas também não faz mal!)
bjssssssssssss

Ka disse...

Francisco,

Fazes bem em distrair-te...até porque tens duas boas razões para te distraires nestes próximos tempos :P

Beijos dos mesmos...loool

Ka disse...

Luís,

simpatia tua só pode, ainda por cima vindo de quem escreve tão bem como tu :)
Obrigada

Beijinho

Ka disse...

Maria,

Tu não me digas que estás doente rapariga?!?!?! (risos)

Este comentário está quase quase sério :D


Beijoca

Ka disse...

Inês,

É um privilégio sim eu conhecer-te acredita.
E sim, crecemos com as verdades...mas que doem doem até porque muitas vezes representa o assumirmos um erro.

Mas isso agora não interessa nada pois o que qero mesmo saber é se já fizeste as malas!!!!!!

Beijoca grande

Ka disse...

Fada,

Por isso disse que tenho tido o privilégio de conhecer pessoas genuínas :)


Beijinho

Ka disse...

Patti,

Essa de enfiar a carapuça sabes que por vezes me limita de certa forma coisas que eu até quero escrever? É que há pessoas eque enfiam a carapuça que nem era para elas!!! Enfim...egos demasiado grandes.

A 2ª parte do teu comentário está genial pois é mesmo isso embora eu acrescente que quem não é obvio é mais perigoso e como aqui não se vê a cara...os olhos ...o engano pode ser mais fácil.

E não....não estou fartinha de ti :P

Beijosss

ps - quanto ao renegar ainda estou a pensar no assunto.... ahahahaaha

Ka disse...

Zabour,

Eu também não tive nenhuma entrevista com o Vampiro :P daí que me sinta priveligiada :), mas que andam por aí ai isso andam!!!

Beijoca

Ka disse...

Luísssss,

Já vcá fazia falta o teu "certíssimo"!!! :)

Espero que as férias tenham sido boas :)

Beijinho

Ka disse...

Lenib,

ai mulhéri, ainda ontem perguntei por ti :)
Espero que o início de aulas esteja a correr bem!

Quanto ao que comentas eu acho que não só os apanhamos aqui como é o sítio ideal para as encontramos. Como diz a Patti encontraram o habitat natural! E olha que se para nós até pode ser óbvio determinado comportamento, se fôssemos alguém que estivesse carente, com falta de auto-estima, com dificuldade de relacionamento pessoal a quem de repente aparece uma pessoa a fazer um elogio ou a deixar qualquer mensagem agradável subentendida acredita que a leitura é bem diferente!

Beijosssss

ps - e as malas? já estão feitas????

Safira disse...

Passo a correr só para deixar um beijinho. Li muito depressa, e como o tema é muito bom, não quero deixar um comentário apressado. Já volto, mais logo...

Beijocas

Safira disse...

A comunicação escrita, já de si, é muito mais complicada de destrinçar correctamente. Falta todo o envolvente físico, olhares, expressão corporal, tonalidades de voz e tiques, que numa conversa frente a frente, ou mesmo telefónica, nos dão pistas sobre a sinceridade do interlocutor. Apesar de muitas vezes, especialmente no trabalho, volta e meia ouvir um 'querida, tás tão gira hoje' rio e agradeço e esqueço no mesmo instante quando vejo que é 'género'.
Aqui não. Tudo o que se lê pode tomar duplos e triplos sentidos, e torna-se difícil destrinçar os tais vampiros afectivos.
Confesso que não me apercebi de nada muito grave durante a minha permanência, mas já me aconteceu um caso em que eu seria Deus na terra para determinada blogger e de repente, sem dizer água vai, nunca mais voltou. Bastou eu discordar uma vez da opinião dela. Pluft, gone with the wind.
Conheço pessoalmente vários dos bloggers que visito e que me visitam, falo com alguns diariamente (;)), Mas também acredito que vamos criando anticorpos e a intuição que nos permite distinguir o trigo do joio. POde ser que o joio se toque se ler o teu poste, ehe hhee
(não, não tem nenhum sentido oculto)
Beijinho grande e parabéns pelo post. Muito bom!

Ka disse...

Safira,

Conseguiste dar um belo exemplo: a blogger que te considera Deus na terra e que ao primeiro sinal de contrariedade se evapora. De facto há pessoas com um umbigo muiiiito grande!

Só um pormenor que deixo claro: este post não foi feito para ninguém em particular pois Graças a Deus que não me deparei até agora com situações dessas. MAs se algum joio enfiar a carapuça será porque lhe serve, certo??

Beijinhosss

Paulo Tomás Neves disse...

Ok, depois de um ano e oito meses de blogosfera a conclusão, se bem percebi é que tudo se passa na blogosfera do mesmo modo que fora da blogosfera :-)
(a net é apenas um meio de comunicação que pela sua natureza potencia contactos entre pessoas que sem a existência deste meio talvez nunca se viessem a conhecer)

Ka disse...

Paulo,

sim e não pois este meio de comunicação tem condicionalismos. Claro que lhe dou razão quando diz que potencia contactos entre pessoas. Mas também os potencia num ambiente específico oude há muitos "predadores" escondidos atrás do teclado e do ecrã. Normalmente os olhos e a voz da pessoa "falam" muito acerca dela e para mim essa leitura é essencial, sem a qual fica incompleta a ideia acerca de alguém. Este fim-de-semana foi um bom exemplo de como é importante reconfirmarmos pessoalmente a ideia que tmos das pessoas e assim termos surpesas agradáveis.

Beijinho

ps - Mas sem dúvida nenhuma que a internet ajudou a acbar com a solidão de muitas pessoas :)