19/01/2009

Tinham o rosto aberto a quem passava.
Tinham lendas e mitos
e frio no coração.
Tinham jardins onde a lua passeava
de mãos dadas com a água
e um anjo de pedra por irmão.

Tinham como toda a gente
o milagre de cada dia
escorrendo pelos telhados;
e olhos de oiro
onde ardiam
os sonhos mais tresmalhados.

Tinham fome e sede como os bichos,
e silêncio
à roda dos seus passos.
Mas a cada gesto que faziam
um pássaro nascia dos seus dedos
e deslumbrado penetrava nos espaços.

Eugénio de Andrade (Os amantes sem dinheiro )

Porque além de ser um dos meus favoritos é o dia do seu aniversário (e também da Elis Regina)

22 comentários:

paulofski disse...

Os amantes sem dinheiro, que bem escolhido e tão actual.

Boa semana.

Beijo

Patti disse...

E lá anda a menina sempre dentro das datas.

E já agora faz 200 anos que nasceu um dos mais brilhantes escritores de quem sou fã: Edgar Allan Poe e ainda ontem comecei a ler "Histórias Extraordinárias".

ines disse...

Que boniro! Não conhecia!

lilipat2008 disse...

Belo poema...não conhecia, confesso...:)

bjitos

Ka disse...

Paulofski,

Obrigada e uma excelente semana para ti também :)

Beijos

Ka disse...

Patti,

A dele também sabia (pela Wikipedia) mas qiuis dar realce a EA pois gosto imenso da sua poesia :)

beijoss

Ka disse...

Inês,

Este é um dos mais bonitos dele :)

beijos e boa semana

Ka disse...

lilipat2008,

Eugénio de Andrade tem poesia verdadeiramente deliciosa,. ou não fosse um dos meus poetas favoritos!!

Beijinhos e uma excelente semana

1/4 de Fada disse...

É um dos meus poetas preferidos, não sabia do seu aniversário! Excelente escolha para presente (para nós, claro).

Fatima disse...

Um grande escritor. Um fantástico poema!

Kok disse...

Parabéns ao Homem e ao Poeta!
E parabéns a ti que o lembraste!
Sabes?, sempre me interroguei porquê normalmente comemorarem a data do falecimento de alguém, em vez do seu nascimento!
Eu acho que é: ainda bem que ele nasceu, né? Então que se comemore.
Ideias minhas....
Beijosssss

Paula Crespo disse...

Eugénio de Andrade e Elis Regina: magnífico par!
Excelente escolha este poema!

Mocho Falante disse...

Querida Ka,

aqui está um poema de um dos meus poetas preferidos, o fantástico Eugénio de Andrade, simplesmente genial.

Beijocas

vsuzano disse...

ó menina..... olha que isso de um amor e uma cabana já passou à história..... hehehehehehe

Ka disse...

Fada,

Eu sabia e depois descobri o da Elis :)

Beijinhos

Ka disse...

Fátima,

Lá isso foi :)

Beijinhos

Ka disse...

Kok,

Sabes que por vezes pode ser apenas uma desculpa para podermos falar em determinada pessoa :)

Beijocas

Ka disse...

Paula,

Obrigada, também gostei de os por aqui juntos :)))

beijinhos

Ka disse...

Mochito,

Ainda bem que gostaste :)
E como já deves ter post novo vou a caminho do teu diário de bordo :)

beijocas

Ka disse...

Vsuzano,

Hoje em dia é mesmo sem cabana que ficou hipotecada :P

Beijosss

pedro oliveira disse...

Não conhecia,gostei!

Ka disse...

Caro Pedro,

Ainda bem :)

Beijinho