18/04/2008

Levar alguém ao aeroporto ou a uma estação de comboios, ou sermos nós a partir por alguma razão que não seja férias, são sempre momentos que me emocionam. Tavez por naquele momento ter a real noção da falta que as pessoas me fazem, ou por que me lembrar de momentos em que fui eu a partir quando me apetecia ficar. Hoje é um desses dias .... como não gosto de despedidas digo um até já querida J.
Vou tomar um café a ver se volto com outro estado de espírito.

Porque ...há pessoas que nos fazem falta !

16 comentários:

paulofski disse...

As despedidas são sempre difíceis, e dão início às saudades.

Que o café eleve o teu estado de espírito.

Beijinho e bom dia.

Patti disse...

Entendo-te bem. É sempre difícil para quem fica e também para quem parte.
Despedidas.

Só se forem por pouco tempo.
Tenho desafio lá no blog.

O Profeta disse...

Total é a loucura do querer
Breve é chama da doce paixão
Total e insubmissa é a verdade
Que emana do teu terno coração

Sigo os passos da tua procura
Queda-se teu corpo nu em melodia incompleta
És instante da bondade dos Deuses
O canto de uma ribeira que o sol desperta

Um majestoso fim de semana



Mágico beijo

Ka disse...

Paulo,

Já ajudou.
Obrigada pelo teu cuidado :)

Beijinho grande

Ka disse...

Patti,

E a vida segue em frente ....

Já lá passo :)

Beijinho

Ka disse...

Propfeta,

Em excelente fim-de-semana para ti também!

Beijinho

mjf disse...

Olá!
Como eu te entendo...estou farta de aeroportos...partidas, dolorosas.

Beijocas
Bom fim de semana

Ka disse...

mjf,

Acreditas que me lembrei de ti hoje de manhã enquanto via a J embarcar?

No teu caso ainda te custará mais, sendo uma filhota...

Beijocas e bom fim-de-semana

Marco Ferreira disse...

Bom fim de semana.

marinheiroaguadoce a navegar

Ka disse...

Marco,

Obrigada e para ti também :)

beijinho

Olá!! disse...

Até breve é o que costumo dizer :))))

Paulo Tomás Neves disse...

Li e fiquei a pensar nisto:
«(...) Quem parte deixa sempre uma parte,
deixa sempre um pedaço do que construiu
quem fica não esquece os abraços do amor que partiu
Quem fica, fica sempre calado fica sempre sentado
com o peito ao frio(...)»
(parte da letra, escrita por Gustavo Matos Sequeira, para uma canção, «esta páguna em branco», que concorreu ao festival rtp da canção de 1980.

Ka disse...

Olá,

É também o que digo :)

Mas custa sempre...

Beijosssssss

Ka disse...

Paulo,

Esse trecho da canção assentou-me que nem uma luva hoje...
Obrigada :)

Beijinho e bom fim-de-semana

Blue Velvet disse...

"Quem parte saudades leva,
quem fica saudades tem"
Curiosamente sinto mais isso com os combóios...
Que seja até logo, então
Beijinhos e veludinhos azuis

Ka disse...

Blue,

Conforme disse no post eu sinto isso também ns combóios até por recordações muito importantes que tenho.

Beijinho