11/02/2008

Foi há um ano...



Pergunto-me como se sentirão as pessoas que votaram "sim" e depois se aperceberam que afinal sempre era liberalização e não despenalização...

Pergunto-me como se sentirão as mulheres que tiveram como único caminho o aborto por pressão dos companheiros, porque "o aborto até é legal"...

Pergunto-me como se sentirão as mulheres que fizeram do aborto mais um meio contraceptivo e só depois perceberam o alcance e a consequência das suas atitudes...

E entretanto foram vidas à viola!!!

Não sou fundamentalista, mas a lei anterior já previa excepções de ordem económica e social para casos limite (ver aqui) e por isso não consigo aceitar que hoje em dia quando as pessoas podem ter uma sexualidade consciente e evitar uma gravidez indesejada não o façam.

Acabou-se com o aborto clandestino? Não! Apenas temos aborto livre pago por todos nós e aborto clandestino.
Fica apenas um enorme OBRIGADO a todas as pessoas anónimas e pequenas organizações não governamentais, que continuam a ajudar quem não quer ver no aborto uma solução.

25 comentários:

migvic disse...

Com a legalização os abortos aumentaram muito, porque antes por serem ilegais não existiam.

Mesmo assim, não aumentaram como se previa.

Deve ter sido, por causa da influência das pessoas dos movimentos pró-não, junto das pessoas que queriam abortar agora.

Já agora, proibíamos o uso do tabaco, para acabar com o cancro do pulmão.

Ka disse...

migvic,

Não existiam antes? Então que andaram a apregoar todos os defensores da liberalização? que havia imensos abortos clandestinos e que devíamos despenalizar.

Agora o que há? Aborto Livre mas continua a existir o clandestino pois muitas mulheres não têm coragem de assumir socialmente essa opção e recorrem à clandestinidade.

Quanto à argmentação final que usas nem comento pois compararem uma vida com um cancro é no mínimo de mau gosto e ridículo. Além disso nos tempo de hoje em dia só fica grávida quem quer ou quem se está nas tintas.

Anónimo disse...

Eu nem acredito!!! Meus deuses, como é possível alguém ainda escrever "foi à um ano" em vez de foi HÁ um ano? (verbo haver)?! Shame on you...

Ka disse...

Caro anónimo,

Muito obrigada pela correcção :)
De facto foi uma calinada das grandes...ups acontece

Apareça mais vezes e já agora comente os posts também :)

As Sombras de Fim do Dia disse...

Isto é assim, eu não concordo com o aborto, mas não julgo quem o faz, acho preferível para quem decida que tem que o fazer, que possa optar e o fazer em condições decentes, apesar, de infelizmente, continuar a haver os carniceiros de vão de escada.

Aborto é pessoal e intrasmissivel, cada a cada um saber porque o faz ou não. Nunca vamos saber todos os porquês de quem faz um aborto, a mulher que o utiliza como meio contraceptivo, ou aquela que leva tareia do marido bêbado, a seguir é conjugalmente violada, fica grávida, acrescentando mais uma vida a uma vida de miséria, onde de certeza já há umas 4 ou 5 bocas para alimentar, às custas dela? como é? quando é que as mulheres começam a ser DEFENDIDAS e não humilhadas e julgadas.

Continuo a dizer que eu não concordo com o aborto, e sim, deveriam ser esclarecidas todas as dúvidas sobre planeamento familiar, ajudar, orientar... Sim, isso eu acho que deveria ser feito.

As Sombras de Fim do Dia disse...

CHIIIIIIIIII falei demais, não foi? desculpa. Eu explico, custou-me muito assistir ao sofrimento de uma amiga minha, mais ou menos há 18 anos atrás, que ficou grávida, e o que aconteceu foi um preservativo mal posto e no calor da coisa nem deram pelo o que aconteceu. A única pessoa que lhe deu guarida fui eu, contra a vontade do meu (ex)marido, que por vontade dele a deixava na valeta, Eu fiquei a vê-la manchar os meus lençois de sangue, sem forças para gritar, e ... com o feto morto dentro dela. Teve que recorrer aos serviços de saúde, onde foi tratada como uma prostituta. Nem anestesia lhe deram para fazer a raspagem. Eu assisti, eu vi. Ela podia ter a criança, mas naquele instante da vida dela, eu sei que era praticamente impossível, seria expulsa de casa, seria tratada como foi tratada no hospital de Sta Maria. Ela casou com o namorado, hoje tem uma filha, mas não há dia que não chore pelo filho que.... não pode ter. É por causa disto que eu, sendo contra o aborto, e possivelmente nunca o faria, concordo que seja legalizado. E já falei demais outra vez.....

Ka disse...

Cara Sombras,

Em primeiro lugar aqui ninguém fala demais :)) (as únicas excepções vão para falta de educação, mas essas têm o tratamento adequado)

Agora vamos ao assunto e comento por partes, se me permites.

A minha intenção não é julgar ninguém. Agora de facto para mim existe vida desde o momento da concepção e não consigo conceber que o aborto tenha sido liberalizado como foi uma vez que a lei anterior já permitia a pessoas como a tua amiga ou como a tal mulher que foi violada pelo marido bêbado, poderem abortar num hospital. Porque é que não o faziam? Por falta de conhecimento médico da lei em causa. Não me vou reopetir mas se leres no link que ponho no post vês que assim é. O problema é que a informação não foi passada aos médicos e os que sabiam da sua existência "ignoravam-na" por não ser uso comum. Uma tristeza eu sei mas isso deveria ter sido combatido sem passarmos do 8 ao 80.

Sabes qual a diferença agora? As mulheres que são violadas pelo marido no silêncio da casa agora até o poderão ser mais vezes porque o aborto até é legal.... Uma rapariga nova que fique à espera de ium filho e que queria levar a gravidez avante, porvavelmente não o poderá fazer pois terá o namorado ou a família a dizer para abortarem porque fica mais barato e é legal...se isto é proteger uma mulher...

Deixo só uma pergunta: a tua amiga nunca se arrependeu da sua decisão? Pergunto pois também já acompanhei uma amiga em circunstâncias parecidas e ela arrependeu-se amargamente.

Beijinho e volta sempre :)

ahh e fala quanto quiseres :)

MANCHA disse...

mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha
mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha
mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha mancha

LB disse...

Foi e é uma questão difícil esta.
Enganam-se os que pensam que a alteração legislativa resolveu o fundamental.
Seria muito fácil se assim fosse... Era só debitar leis e estava tudo resolvido!

Beijinho

Ka disse...

Luís,

Sem dúvida...dificílima e nada linear...daí que deveria ter havido cuidado ao legislar...mas não houve.

Beijinho

Meg disse...

Minha amiga,

Anda cada coisa pela blogosfera!!!
Não costumo dar a minha opinião sobre este assunto, e por uma razão simplesmente; porque acho que é uma decisão íntima, que tem de ser ponderada SÓ pelos interessados, mas principalmente pela mulher, pois será ela a carregar consigo as consequências do que decidir. Só isso.

Um abraço e... paciência!

GP disse...

ka
O que queria dizer já foi dito pelo lb. Faço minhas as suas palavras.

Um beijo amigo

Liliana F. Verde disse...

Foi há um ano... Infelizmente! Depois do referendo, tive uma amiga que, sendo uma adepta do "sim" fez um aborto e nunca sofreu tanto na vida...

Hoje, é um dia triste!

Bem dizia eu: nem tudo o que é ouro. Agora, paciência, o mal está feito. Voltar atrás vai ser muito difícil!

Beijinhos

Girafa cor de rosa disse...

Amiga escreveste tão bem, gostei tanto de te ler, concordo 200% com tudo o que disseste! Bem hajas por ter lembrado, por não fazeres esquecer, muito bom. BJs

Ka disse...

Meg,

Concordo mas a decisão deveria começar antes...numa sexualidade responsável.

Beijinho

Ka disse...

Graça,

Então deixo-te só um baijinho para ti e para o Lourenço pois a resposta já está dada :)

Ka disse...

Liliana,

Pois...acabaste de responder a uma das minhas perguntas!

Voltar atrás sim mas remediar,criando mais informação, aconselhamento, condições para quem queira optar or levar uma gravidez adiante, acho que é possível :)

Beijinho

ps - gostei de te ver por aqui!

Ka disse...

Girafinha :))))

Obrigada pelo teu simpático comentário. Nem imaginas como me sabe bem lê-lo :)

Beijinho e uma excelente semana

FM disse...

Tenho uma opinião ainda "estranha"... Mas ainda pendo para o "a favor", dependendo dos casos...
Beijos com Essências.

A. Jorge disse...

Olá!
Tenho, para os meus eleitos, um recado no "Vagabundices"!

Um beijo

Jorge

http://vagabundices.wordpress.com/

Blue Velvet disse...

Já disseste tudo, não só no que escreveste no post como nos comentários.
Perdi 2 bébes por aborto espontâneo e até essas vidas choro.
Não querem as crianças? Deêm-nas para adopção, bolas!
E não me venham com a história que não é uma criança.
Façam uma ecografia e oiçam o coração bater.
Alonguei-me, desculpa, mas é que me dá uma raiva...
Beijinhos

Ka disse...

Francisco,

nem sempre poemos estar de acordo...

Beijinho e um óptimo dia :)

Ka disse...

a.jorge,

Bons olhos te leiam por aqui !!

Já lá passarei :)

Beijinho

Ka disse...

Blue,

Se bem que te compreendo (já falamos sobre isso) a mim o que mais me impressiona é o facto de a maior parte das pessoas nem sequer saber do que fala. Não sabem as implicações físicas e psicológicas de um. Aliás basta ver o exemoplo que deu a Liliana para ficarmos com uma boa ideia.

Além disso lá vão mais vidas à viola!

Beijinho

MCA disse...

Eu também votei Não. E escrevi sobre isso n'A biblioteca de Jacinto.