21/05/2007

O filme

Vejo-me...
vejo-me a celebrar um dia feliz, rio...dou-lhe um abraço, respiro fundo e esboço um sorriso de satisfação!...mas de repente olho-me...mas a felicidade que sinto interrompe.
vejo-me em família, com irmãos e pais, no natal, com as crianças que riem de excitação olhando com ansiedade a àrvore cheia de presentes...gosto de lá estar...mas de repente olho para mim... vendo-me de fora, como se estivesse a ver um filme...falta-me alguma coisa e tento descobrir o que é...mas chamam-me e passa...
Estou triste...estão comigo as pessoas que me são próximas e tentam animar-me... a certa altura porque gosto delas e quero que saibam que as aprecio, digo-lhes que já estou melhor....mas olho novamente para mim...sinto-me só e pergunto-me porquê...olho-me ... mas uma voz amiga diz-me, "afinal fico mais um bocado contigo..sinto que ainda não estás bem"...e não estou, mas quero olhar-me, ver o filme e tentar perceber porquê. Mas sinto a preocupação na sua voz e digo: obrigada amiga, fica...faz-me bem... e despeço-me de mim até uma próxima vez.
Estou numa festa...rodeada de gente a dançar...a divertir-me...mas de repente sinto que não estou ali...e vejo-me novamente... está a passar o filme da minha vida e gostava de tomar parte dele...mas por vezes não dá, parece que por mais que queira não consigo ter mão nos acontecimentos. Olho de longe e vejo que estou a fazer as coisas de uma forma diferente...mas á assim que elas estão a acontecer...quero entrar no filme e participar mas já não dá...já passou o momento que queria mudar.... sinto-me só.
Será que estou sózinha? não...não estou. Estou comigo.

6 comentários:

Maria P. disse...

É isso mesmo.

Parabéns um dos melhores post que já li neste net-mundo.

Bjinho.

KA disse...

Maria,

Simpatia a tua...
Obrigada1

beijinho

LB disse...

Filme... ou sonho? No fundo, qual a diferença se o que conta é a realidade?
Gostei muito Ka.

Beijinho

KA disse...

Luis,

O sonho faz parte da nossa realidade...bem como o filme que vamos vendo e vivendo, não é?

Beijinho

Maria disse...

E porque não tiras partido da experiência vivida em vez de querer mudar o filme?
É com o que fazemos (e eventualmente gostaaríamos de apagar, com uma borracha gigante) que vamos aprendendo...

Beijos, Ka

KA disse...

Maria,

Nem se trata de mudar... trata-se apenas de por vezes nos sentirmos de fora a ver-nos a viver o filme da nossa vida.

Tudo o que vivemos faz de nós o que somos hoje em dia :)

Beijinho